250 Palavras Mais Comuns no Inglês

>>>>>>250 Palavras Mais Comuns no Inglês

250 Palavras Mais Comuns no Inglês

Rubens Queiroz de Almeida <rqalmeida@terra.com.br>

Download PDF

Em nosso aprendizado da língua inglesa, contamos com uma grande vantagem: os cognatos, querepresentam de 20 a 25% de todas as palavras que aparecem em textos técnicos. Mas é óbvio que apenas isto não é suficiente. E o restante das palavras? Como fazer? Temos então a segunda boa notícia. As 250 palavras mais comuns da língua inglesa, respondem por aproximadamente 60% de um texto.

Como os cognatos não constam desta lista de palavras mais comuns segue que, se conhecemos o significado das 250 palavras mais frequentes e dos cognatos, conhecemos cerca de 80 a 85% de qualquer texto técnico. É claro que 80 ou 85% ainda não chega a 100%. Como fazer com o restante das palavras? Mais uma vez, usamos nossa intuição (lembra-se que nossa intuição está correta em 99,999% das vezes?).

Pensemos em nosso texto como um enigma a ser desvendado. Possuímos alguns elementos familiares, as palavras que conhecemos, e outros que nos são desconhecidos. Devemos deduzir, por meio de nossa intuição, de nossos conhecimentos anteriores, o que as palavras desconhecidas podem significar. Não precisamos nos preocupar com todas as palavras, apenas com aquelas que desempenhem um papel importante no texto. Quais são elas? Se uma palavra aparece com relativa frequência em um texto, ela certamente desempenha um papel importante na compreensão do todo. Se uma palavra aparece apenas uma vez, muito provavelmente não precisaremos nos preocupar com ela. O maior problema é que tal enfoque é encarado de forma suspeita pela maioria dos alunos.

Como é possível, ignorar uma palavra desconhecida e continuar lendo como se nada houvesse acontecido? O que estamos propondo não é nada absurdo. Qual foi a última vez em que consultou um dicionário? Toda vez que encontramos uma palavra desconhecida vamos em busca do dicionário? Muito provavelmente não. O que acontece é que, como a nossa familiaridade com o português é grande, na hipótese de depararmo-nos com uma palavra desconhecida, o seu sentido, dado o contexto que a cerca, será facilmente deduzido. Isto tudo praticamente sem mesmo nos darmos conta do ocorrido. A não ser que nos proponhamos a tarefa de parar a cada vez que encontrarmos uma palavra desconhecida, a nossa leitura se dá com frequência sem interrupções. As palavras desconhecidas são intuídas, quase que subconscientemente, e passam a integrar o nosso vocabulário.

Considerando-se que o vocabulário de um adulto consiste de aproximadamente 50.000 palavras, é ridículo imaginar que tal conhecimento tenha sido adquirido através de 50.000 visitas ao dicionário. Este vocabulário foi adquirido, em um processo iniciado em nossa infância, deforma contínua e através da observação do nosso ambiente, observando outras pessoas falarem, prestando atenção nas palavras utilizadas em determinadas situações e também através da leitura. A nossa estratégia para o domínio da língua inglesa para leitura é exatamente aquela utilizada hámilhares de anos, com excelentes resultados, pela raça humana. Aprendizado natural, seguindo nossos instintos e pela interação com o ambiente que nos cerca.

Como vimos, as 250 palavras mais frequentes da língua inglesa, podem nos ajudar a dar um impulso substancial em nosso aprendizado. Por esta razão, estamos incluindo nas páginas que se seguem estas palavras organizadas de acordo com a frequência em que ocorrem. Não estão organizadas alfabeticamente, mesmo porque não é nosso objetivo reproduzir aqui um dicionário.Também não incluímos todos os significados possíveis das palavras apresentadas. Todas aspalavras são apresentadas em contexto, em exemplos de utilização. Não fornecemos a definição da palavra. Para cada palavra são listados em média três exemplos de utilização, com a respectiva tradução.É muito importante ressaltar que estas 250 palavras não devem ser memorizadas de forma alguma. O ser humano não funciona de forma semelhante ao computador, onde as informações podem ser armazenadas de qualquer forma, e ainda assim estão disponíveis em milésimos de segundos quando necessitamos.

O ser humano, para reter alguma informação, precisa situá-la dentro de um referencial de conhecimentos. A informação nova precisa se integrar à nossa visãodo mundo, à nossa experiência prévia. Apenas desta forma podemos esperar que o conhecimentoadquirido seja duradouro. A maioria de nós certamente já vivenciou situações em que dados memorizados desapareceram de nossa memória quando não mais necessários. Ao contrário, tudoque aprendemos ativamente, permanece presente em nossa memória de forma vívida por muitose muitos anos. Embora esteja sendo fornecida uma lista de palavras, não adote de forma alguma o procedimentopadrão de memorização, que é a repetição intensiva dos itens a serem memorizados.

É certo quecada um de nós possui estratégias distintas para lidar com o aprendizado, mas eu gostaria desugerir uma forma de estudo que certamente funciona.Primeiramente, não tenha pressa. Não memorize, procure entender os exemplos. Para cada palavra apresentada, leia os exemplos e suas respectivas traduções. Não se preocupe em reter na memória o formato exato das frases e nem de sua tradução. O objetivo é apenas compreender o significado da palavra apresentada e apenas isto. Uma vez compreendido este significado o objetivo foi alcançado.Em segundo lugar, procure ler apenas enquanto estiver interessado. Não adianta nada ler as 250 palavras de uma vez e esquecer tudo dez minutos depois. Se nos forçarmos a executar uma atividade monótona por muito tempo, depois de alguns momentos a nossa atenção se dispersa e nada do que lemos é aproveitado. Eu sugiro a leitura de dez palavras diariamente. Caso você ache que 10 palavras diárias é muito, não tem importância, este número é sua decisão. Se quiser ler apenas uma palavra, o efeito é o mesmo. Irá demorar um pouco mais, mas chegar ao final é o que importa. É só não esquecer, você deve LER as palavras e NUNCA tentar memorizar as palavras e os exemplos.

E finalmente, faça revisão. No primeiro dia leia e entenda dez palavras (ou quantas julgar conveniente). No segundo dia leia mais dez palavras e faça a revisão das dez palavras aprendidas no dia anterior. No terceiro dia, aprenda mais dez palavras e revise as vinte palavras aprendidas nos dias anteriores. E assim por diante até o último dia, onde aprenderá as últimas dez palavras e revisará as 240 palavras anteriores. Muito importante, por revisão não quero dizer que se deve fazer a leitura de todas as palavras e exemplos anteriores. As palavras mais frequentes estão grafadas em tipo diferente e em negrito, para que possamos localizá-las facilmente na página. Apenas examine as palavras anteriores em sua revisão. Caso não se recorde de seu significado,então, e apenas então, leia os exemplos. A revisão é extremamente importante. Nós realmente aprendemos quando revisamos conceitos aos quais já fomos expostos. Procedendo desta forma ,tenha certeza de que tudo o que aprendeu será absorvido de forma permanente, constituindo a base fundamental de tudo que irá aprender em seus estudos da língua inglesa.

Download PDF

By | 2019-01-25T13:23:00-03:00 January 23rd, 2019|Categories: More About English, Special Content|

About the Author:

Cursos de Inglês como Segundo Idioma [ESL] para pessoas interessadas em dominar o idioma em tempo recorde e de forma definitiva. Através de ferramentas tecnológicas de ponta e conteúdo intensivo, a MSR Maestro auxilia todos no domínio do idioma Inglês.